Segunda atividade do Ciclo do PET discutirá a Inclusão

02/05/2012 14:31

    O grupo do Programa de Educação Tutorial (PET) Diversidade e Tolerância da UFPel iniciou na semana passada o 2º Ciclo de Documentários e Debates. Nesta quinta-feira, dia 3 de maio, a partir das 17h30min na sala 145 do Instituto de Ciências Humanas (ICH), a temática “Inclusão” será abordada, com a presença do professor Dr. Alexandre Carriconde Marques e a exibição do documentário “Mostra de Atividades - Estilo de Vida Ativo: um olhar sobre a deficiência”.

    Marques possui graduação em Educação Física pela Escola Superior de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (1983), mestrado em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2008). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Pelotas. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Atividade Física e Saúde relacionada para pessoas com deficiência, atuando principalmente nos seguintes temas: atividade física, síndrome de down, natação, atividades de aventura e outras deficiências.


 

Sinopse do documentário

Na atualidade, as pessoas com deficiências têm uma vida mais longa e sadia. O seu estilo de vida tem mudado ao longo das últimas décadas e, consequentemente, aumentado as oportunidades de educação, lazer, emprego e integração. A ideia no processo inclusivo atual é não perceber a pessoa em razão da sua deficiência, mas, sim, procurar estimulá-la para que possa desenvolver-se na medida de suas capacidades, no ambiente em que vive. Com o aumento da expectativa de vida dessas pessoas associado ao seu nível de autonomia e independência, a promoção de um estilo de vida ativo excede os limites da responsabilidade pessoal, sendo vista como um empreendimento de natureza sociocultural. Em outras palavras, o desenvolvimento satisfatório não depende apenas das ações do indivíduo, mas é resultante das interações das pessoas que vivem no seu ambiente. Na perspectiva da educação para um estilo de vida ativo, a aderência a prática de atividade física é considerada um comportamento de saúde importante na compreensão de fenômenos relacionados com a implementação de programas de promoção a saúde para pessoas com deficiências. A promoção de um estilo de vida ativo pode ter importantes implicações para a qualidade de vida das pessoas com deficiências, por estar relacionada com a capacidade de ocupá-los no tempo livre. Entende-se que ações de ordem preventivas irão possibilitar o manejo de fatores relativos a atividades e programas sociais, que podem facilitar e promover a aquisição de hábitos saudáveis, estimulando uma vida associativa e feliz, com a realização de atividades recreativas, físicas e culturais.